De 01 a 07 de julho de 2017, um grupo de 14 professores de Madri, Almeria, Burgos, Pamplona e Vigo, vivenciamos a experiência de Exercícios espirituais que a Congregação oferece todos os anos em San Sebastián.
Uma vez mais damos graças a Deus, à Congregação, às Irmãs que nos acolhem, às que nos dirigem: Michel, Flora e Julia, e a todas as pessoas que nos facilitaram a experiência, porque é um “grande presente” poder encontrar-nos com Deus e conosco mesmo neste contexto em que tudo ajuda: celebrações, natureza, casa, comidas, etc. etc.
A palavra mais repetida foi “GRACIAS”. Saímos com vontade de voltar… inclusive poderíamos prolongar algum dia mais – dizem -. Descobrimos a importância e a necessidade do silêncio.
Para nós supôs:
- Um antes e um depois em minha fé. Reafirmar minha fé.
- Foi a melhor oportunidade que tive em minha vida para conhecer o Senhor de uma maneira mais profunda, próxima e sentida.
- Poder me perguntar novamente: Senhor, que queres que eu faça?
- Despojar-me de minha armadura, e reconhecimento do verdadeiramente importante.
- Encontros com o Mestre através de sua Palavra e dos sacramentos.
- Tempo de reflexão, de parar, de acercar-me mais de Deus e de colocar ordem em minha vida de acordo com o que Deus espera de mim
- Um regalo profundo e uma surpresa não esperada que ultrapassou minha expectativa.
- Ordem interior e conhecimento, com pistas para seguir trabalhando

TESTEMUNHO VIVIDO
Luz, símbolo de tudo o que é bom, grande e formoso, símbolo de proteção e companhia e que serve para evocar de maneira muito especial a beleza e o poder de Deus.
Tivemos três candeeiros neste caminho que nos deram luz para revelar-nos Deus, um Deus escondido mas, que sempre esteve aí. Agradecida por revelar-nos e iluminar-nos o caminho para Deus, agradecida a esses três candeeiros que produziram uma chispa, provocando um fogo de conhecimento, sabedoria, e mudança, uma mudança que faz com que se veja tudo de outro modo. Mudamos e nos entrelaçamos com a vida. Uma vez que esta fogueira acendeu já não há volta atrás, não se apagará. A busca é eterna e a felicidade vai com ela.  
Obrigada, Senhor, pela inspiração e criatividade doadas nestes dias, e também obrigada porque sentimos nossas almas e nossa fé no silêncio; agora algo nos une, a busca e o encontro íntimo com Deus.  
Gostaríamos também de pedir por aquelas pessoas, mulheres e homens, que não entendem que para ressuscitar, é preciso antes morrer; dai-lhes a luz de um bom candeeiro. “Gracias”!

0
0
0
s2sdefault