A Congregação Geral XVII nos desafia a tomar o Apostolado Social (AS) como um “eixo que tem que atravessar todas as nossas ações e a própria vida. Necessitamos continuar esclarecendo e  impulsionando este apostolado; e crescer em uma maior articulação entre os distintos setores que estruturam nosso trabalho apostólico.” (Det. CG XVII, nº 13)
Com este desafio, todos os Centros Apostólicos F.I. de Panay-Guimaras se reuniram no Colégio das Filhas de Jesus em 1º de setembro, para considerarem como os colégios FI estão vivendo o Apostolado Social por meio de dados recolhidos pelas REC e Diretoras, e do caminho que as escolas estão fazendo para fortalecer a ação social inspirada nos princípios e critérios da Doutrina Social da Igreja (DSI).
Georgita Hormillosa FI, superiora da Comunidade das Casas em Panay e Guimaras, e membro da Equipe Internacional de Apostolado Social, fez uma palestra a todos os professores, colaboradores e Irmãs das  escolas FI. Desafiou os educadores a terem uma convicção ou eleição e decisão na vida para colaborarmos com o carisma de Santa Cândida como força unificadora, embora nem todos tenham a espiritualidade da Madre Fundadora. Sublinhou  que "todos" são chamados ou atraídos à espiritualidade da Fundadora e, se sentirem sintonizados com ela, são considerados parte da grande família de Santa Cândida Mª de Jesus.
O ícone da Trindade Misericordiosa desafiou ainda mais os educadores FI para se envolverem na proposta da Determinação da CG XVII, 13 e refletirem sobre os planos de ação, para aprofundarem o significado do AS e as estruturas da sociedade onde se implementa, e não se centrar simplesmente em atividades que, com frequência, são realizadas esporadicamente.
Os colégios FI de Panay-Guimaras estão dispostos a conhecer a realidade com sensibilidade, interpretar esta realidade como um plano de Deus para o ser humano e o mundo, “sentir-se afetados” por esta realidade, e se comprometer a agir e trabalhar em situações concretas.
Foi uma festa nacional para nossos irmãos e irmãs muçulmanos no país o chamado ao apostolado social FI, e com isso ficou fortalecido, porque todos somos irmãos e irmãs sob a paternidade de Deus. Que todas as famílias FI sejam "apóstolas" das Boas Novas!

Por Roque Mario G. Cequiña
CHJ, Iloilo City, Filipinas

0
0
0
s2sdefault