O Papa Francisco nos convida a celebrar o Dia Mundial dos Pobres. Eles/as são os protagonistas neste dia. O Papa nos conscientiza de que "conhecemos a grande dificuldade que surge no mundo contemporâneo para identificar de forma clara a pobreza. Contudo, ela nos desafia todos os dias com seus muitos rostos marcados pela dor, marginalização, opressão, violência, tortura e prisão, pela guerra, pela privação da liberdade e da dignidade, ignorância e analfabetismo, carência no atendimento à saúde e falta de trabalho, tráfico de pessoas e escravidão, exílio e miséria, pela imigração forçada. A pobreza tem o rosto de mulheres, homens e crianças explorados por interesses egoístas, pisoteados pela lógica perversa do poder e do dinheiro. Que lista inacabável e cruel se apresenta quando consideramos a pobreza como fruto da injustiça social, da miséria moral, da cobiça de uns poucos e da indiferença generalizada... Todos estes pobres –como costumava dizer Paulo VI– pertencem à igreja por direito evangélico, e nos obrigam à opção fundamental por eles".

Desde a FASFI nos unimos a estes sentimentos, e fazemos o possível para que todas as situações mencionadas mudem. É uma missão compartilhada por muitos e estamos acompanhados neste processo.

FASFI

 

0
0
0
s2sdefault