Uma casa e obra significativa em Bucaramanga, sob a proteção da Virgem da Assunção!

 

 Quase tudo tem início nos sonhos de pessoas ou de grupos que têm um olhar além de seus horizontes, na busca do bem para outras pessoas, e que nem imaginam onde suas realizações poderão chegar, porque o Espírito de Deus se encarrega de fazer crescer a semente e produzir o fruto; claro, contando com os instrumentos humanos, e com seus acertos e desacertos.

A festa da Assunção de Maria celebrada 15 de agosto passado foi muito significativa para esta casa de Encontros Villasunción pela qual passaram, desde sua fundação, vários padres Jesuítas como o P. Antonio Upegui até o atual diretor, o bom amigo e irmão P.Julio Jiménez Dorado.

Tive a sorte de conhecer, viver e participar de boa parte da trajetória histórica, como santanderiana e Filha de Jesus.

Lembro-me perfeitamente - eu tinha uns dez anos - do P. Upegui com seu fino porte e talento se aproximando das famílias  bumanguesas e dos comerciantes da cidade para saber como estavam, e convidá-los a participar desta bela ação social doando o valor correspondente a um cômodo, para construir em terrenos doados em 1959 pela senhora Elvira Mantilla de Mantilla à Companhia de Jesus; ela sonhava que os terrenos fossem empregados para o bem da Igreja, como, de fato, é hoje.

Naquela época se localizava fora da cidade. Hoje está totalmente imersa nela, embora em um lugar tranquilo. Pouco a pouco o P. Upegui foi angariando dinheiro e estimulando a participação de colaboradores com uma placa na qual se via o nome da família, em cada lugar da casa, como aconteceu até faz poucos anos. Narra-nos a história que a construção dos dois módulos demorou quase 25 anos; um deles, um pouco melhor para cobrir os gastos do outro, com o objetivo de que as pessoas que não pudessem pagar o custo total também tivessem acesso aos EE e às atividades oferecidas pela casa.

Minha família acompanhou com carinho o crescimento da obra e, de fato, meu pai, já falecido, foi assíduo exercitante desde que se abriu um grupo para homens na Semana Santa até 1979, quando, nesses últimos EE se preparou para assumir a doença que o levaria ao encontro do Pai.

Neste ano veio o P. Julio Jiménez sj excelente pastoralista no campo dos EE para assumir a casa, e seu amigo no Senhor e companheiro de comunidade P. Munhoz sj, informou-lhe que dia 15 se celebraria o 65º aniversário do verdadeiro início da casa, com a bênção dos terrenos sob a proteção da Assunção.

 

E ele me perguntou se eu conhecia alguns dados de pessoas vinculadas à casa. No dia 15 houve uma bela celebração, tanto com a partilha do Pão na Ceia do Senhor, presidida pelo Sr. Arcebispo Ismael Rueda e concelebrada por vários Jesuítas como, após a Eucaristia, com a partilha de fraternal mesa animada por um saxofonista e com a presença, entre outras pessoas, de uma sobrinha neta da Família doadora do terreno, de uma sobrinha do P. Upegui religiosa Betlemita, Religiosas fundadas por uma tia do P. Upegui, e outras pessoas significativas que também tiveram a ver com os inícios de nosso querido “Reina de la Paz”.

Teresa Ramírez, FI

 

 

0
0
0
s2sdefault