Quase sem percebermos terminou esta XVIII experiência congregacional para a qual todas nos preparamos com a devida antecedência, vivendo ativamente suas diferentes fases, e acompanhando sua realização. 

Com simplicidade oferecemos nossa colaboração discernida como comunidade, à luz do material  preparado pelo governo, e depois, acompanhamos com nossa contínua oração todo o tempo de sua celebração em Roma.https://hijasdejesus.org/images/noticias/WhatsApp-Image-2019-05-02-at-20.34.33.jpeg

Maio foi um mês realmente denso e com a presença de Maria, por ser o mês dedicado a ela em nossa Igreja. Iniciamos, no dia primeiro, com a notícia da eleição da nova Superiora Geral, nossa querida Irmã Graciela Francovig; no dia seguinte, a eleição do grupo de Irmãs conselheiras do governo geral, encontrando nele total representação da universal congregação. À medida que passavam os dias a EQUIPE DE COMUNICAÇÃO nos manteve informadas sobre o que podiam comunicar, e lhe agradecemos o modo simples com o qual nos acercou, no decorrer dos dias, ao que vivenciavam em Roma. 

Certamente agradecemos a todas e a cada uma das Congregadas o trabalho de missão realizado nesse tempo pelo bem da Congregação. Os momentos de trabalho, de oração, de busca, como também de distensão, que foram compartilhando.  

Resta-nos, agora, conhecer a Determinação anunciada, ir-nos adentrando nela, e continuar crescendo em nosso bom ser de Filhas de Jesus para ir e anunciar nosso bom Deus Trinitário desde um novo horizonte, reavivando em nossas comunidades essa experiência no encontro cotidiano com Jesus e, com Ele, também nas irmãs e irmãos. Em uma sociedade moderna e pós-moderna, como a que hoje vivemos, necessitada de uma nova experiência de Deus começando por nós mesmas, as Filhas de Jesus de hoje, e conscientes de que nesta complexa sociedade nosso trabalho evangelizador tem como suporte uma experiência empobrecida de Deus, como nota o bom amigo e irmão José Antonio Pagola em seu livro: “Anunciar hoje Deus como boa notícia”.

Contamos com a luz do Espírito, com a presença de Maria nossa companheira e senhora do caminho, e o estímulo constante de nossa querida Santa Cândida Maria de Jesus que hoje contempla do céu este dom da Congregação no tempo, que não se sustentará com os meios humanos, mas com a proteção e o olhar terno y carinhoso de Deus. É Ele quem continua nos estimulando a percorrer o caminho da verdadeira Filha de Jesus até quando Ele quiser, pessoal e institucionalmente.

Novamente, também nossa gratidão a Ma. Inez Furtado e à sua equipe de governo. Para elas, bom retorno a seus lugares de destino como a todas as congregadas… Dispomo-nos a viver esta nova fase da CG XVIII…

 

Irmãs na Casa de Bogotá

0
0
0
s2sdefault