"Embora pareça que o mal está ganhando o jogo...
Eu sei, Senhor, que bem tem a última palavra".

Em tempos como esses em que tivemos que conviver com a pandemia do COVID-19 e em que tanto a informação quanto a desinformação ocorrem, que são viralizadas e assustadas pela incrível velocidade e velocidade das comunicações, nossos corações são tocados por alguns e tantas notícias que chegam até nós dos mais diversos cantos do planeta ... Além de nos protegermos para cuidados pessoais e o bem dos outros, o que é bom e muito necessário, surge o desejo pelo bem e a pergunta sobre o que podemos ou podemos fazer para ajudar a mitigar um pouco esse drama? Para aqueles de nós que somos crentes, a questão principal é: e a que nos sentimos chamados por Deus nessa circunstância?

O ser humano é capaz de tudo, dos maiores e mais ruinosos, como reafirma a música “Há bem e mal em mim”, ele estava vivendo nesta parte da história mundial uma corrida sem freio, porque impõe esse "capitalismo selvagem", por conquistar o mundo em suas mais diversas dimensões; mesmo, à custa da vida do planeta e dos mesmos irmãos que nos deram pela humanidade. De repente, ele se depara com essa situação que, embora pareça um pouco distante, está chegando a todos nós e hoje está nos forçando a ouvir essa "parada" para agir com coragem, pensar, repensar e refletir da parte mais profunda e essencial do ser. humanos e visam construir uma nova sociedade. Naquela corrida louca e sem sentido, impossível continuar.

Quando queríamos perceber, esse "vírus desconhecido e mutante" estava à nossa porta. Espalhando muitos, tirando a vida de muitos outros, galopando de um país para outro ... Alguém se expressou nas redes sociais, onde tanta informação se torna viral, como ele se sentiu bastante inútil assistindo as notícias e, ao mesmo tempo, aprendendo tantos gestos de bondade que estava aparecendo e estava se movendo para o bem com uma pequena iniciativa ... Talvez você também esteja com um sentimento semelhante? Vamos ver que podemos fazer algo sobre isso.

Muitas boas iniciativas surgem. Com que admiração e exemplar, recebemos as notícias do padre de 72 anos de Bergamo, Itália, infectado pelo vírus que, num gesto oblativo de bondade, desistiu do respirador para que fosse oferecido a uma pessoa mais jovem. Ele viveu mais anos. Seu rosto sereno desenhado com aquele sorriso profundo é a imagem que deixamos após sua morte. Um padre verdadeiramente bom. Essa dedicação total e generosa do pessoal de saúde e limpeza em todos os lugares, inclusive dando a vida também, muitos deles ..., começando com o médico chinês que anunciou a presença do vírus e tão injustamente tratado pelo governo de seu país . As freiras de claustro que começaram a fazer máscaras, além de uma simples dama espanhola com a filha. Cientistas trabalhando horas e horas procurando vacinas e encontrando maneiras de impedir essa propagação e preveni-la. Em fim…

Tantos gestos também do papa Francisco durante todo esse tempo que tivemos uma pandemia, lembrando-nos que "só podemos sair disso juntos". A oração emocional por toda a humanidade e a bênção "Urbi et Orbi" que ele nos deu em 27 de março, especialmente para os infectados pelo coronavírus, pela equipe de saúde ..., cuja memória ficará na história e ficará profundamente gravada em nossa corações.

Esses e muitos gestos mais visíveis e talvez muitos outros no silêncio diário, mesmo no meio de notícias desanimadoras, nos levam a realmente pensar em bondade, amor e solidariedade. Quão oportuno continuamos a despertar a bondade que nos habita e que não é outra senão a presença do Espírito do Bem em cada raio de sua luz, como toda criatura é.

Vencendo esse momento e mesmo antes disso, podemos continuar oferecendo bondade, deixando de lado tanto egoísmo, renunciando afetos desordenados, sendo muito cautelosos em nossos comentários, oferecendo uma mão compassiva, como o Papa nos disse, naquela emocionante oração pela humanidade. . "Se apenas uma pessoa se sentir menos sozinha ou isolada ao enfrentar esta pandemia, então me sentirei melhor com isso".

Vamos dar lugar à criatividade do amor com a qual podemos expressar essa característica divina da bondade. Peçamos a Deus que desperte em todos nós que confiamos plenamente em Sua bondade, de modo que, vendo como entregas generosas e corajosas, que sem dúvida continuarão a surgir - porque a crise está se tornando cada vez mais aguda com o passar dos dias -, incentive-nos a contribuindo para que grãos de areia da bondade, pequenos ou grandes, não importem. Mas faça disso nosso.

"Vamos viralizar a bondade." Assim, "venceremos o mal", como o apóstolo Paulo nos diz, "pela força do bem e do bem". Vamos também à bondade de Maria, a mãe imensamente boa. Que Ela nos traga muito perto de seu Filho Jesus, bondade plena e "Quem passou pelo mundo fazendo o bem".

Teresa Ramírez FI
Casa de Bogotá, Comunidade da Colômbia
0
0
0
s2sdefault
  • Cristocentrismo

  • Filiación

  • Universalismo

  • María

  • Camino

WHO WE ARE

We are a group of women consecrated to God who have come by different paths. We live in community and move through 19 countries, wherever the needs of persons are greater.

DAUGHTERS OF JESUS

We want to follow Jesus, responding thus to a call that changed our lives and that has been transforming our way of understanding all reality. Today, being “Daughters of Jesus” is to be with Him, to contemplate life with His gaze, to try to live as He lived, to treat people as He did, to listen, to forgive and to lift people as He did, to seek with passion, like Him, so that what God wants for this world, his dream for all humanity, may be fulfilled. Our religious family feels especially called to live in a filial attitude toward God as Father, characterized by trust, confidence in his unconditional love, and praise. That face of God that we contemplate invites us to fraternity with everyone, to gratuitousness, simplicity and joy.
Organization

SAINT CANDIDA MARIA DE JESUS

She is our Foundress, a woman who relied totally on God from her sensitivity to the most needy. It was in Salamanca, on December 8, 1871, when, with five other women, her adventure began with nothing more than the trust born of the knowledge that what one undertakes is “what God wants”. In this manner and with the name of Candida Maria de Jesus, this woman of scant education and scarce material means founded the Congregation of the Daughters of Jesus in one of the most important university cities of the 19th century, in Salamanca. The exclusion of women and the economically weaker classes from the fields of education moved Mother Candida to begin this path.

WOULD YOU LIKE TO BE AN HIJA DE JESÚS?

Young... adult... Are you looking for a meaning life? We have found it in a free and generous commitment to the Lord. If you want to know more about us, we can walk together and enrich ourselves. We are here to welcome you: web@hijasdejesus.org