“Bem-aventurados os que não demoram em fazer chegar sua ajuda ao irmão que necessita”.
Entre 18 e 22 de abril Villa Ocampo (Santa Fé) sofreu estragos pelas intensas chuvas, quase 400 milímetros, que açoitaram a região provocando várias enchentes: do arroio Los Amores, do rio Ceibalito, inundações das ruas centrais e de bairros mais afastados: Oito de Outubro e Barreto, bairro Oeste, Juan Perón, Cáritas, Los Amores e parte do bairro Sul. Também foi muito atingida a parte das colônias.
De Villa Ocampo nos escreveram: na 2ª feira toda a cidade se movimentou para ajudar: bombeiros, prefeitura, polícia, cáritas paroquial, vários colégios, e os jovens missionários da cidade e do povoado Arroio Ceibal. Enzo, Yeni, Pame, Sandra, Mariel, Jessiza, Marquitos, Flor, Aldi, Juli, Eve.
Os jovens se hospedaram na casa e cada manhã e à tarde saíam para visitar, acompanhar as famílias e fazer o que aparecesse pelo caminho. Muitas famílias tiveram a casa inundada com perdas materiais; estivemos onde havia enfermos e crianças pequenas, sinalizando esperança, encontro e companhia. A prefeitura abriu três centros para receberem as famílias que tiveram de sair das casas por causa das más condições, e foram acolhidas no Clube Arno do bairro Juan Perón e na capela Nossa Senhora de Itatí do bairro Oito de outubro.
O mais significativo, nestes momentos, é que nos mantivemos unidos, alegres, animando-nos uns aos outros, para além da dor que sentíamos e da sensação de que tudo era muito pouco. Fomos aprendendo na experiência a trabalhar com “outros”, e descobrindo o lugar que jovens e Irmãs deveríamos ter ao lado das famílias. Chegaram à cidade muitas doações que foram imediatamente selecionadas e encaminhadas aos lugares de maior urgência.
Agradecemos a todos os que doaram seu tempo, foram solidários enviando alimentos, roupas, e muitas outras coisas necessárias para as vítimas das inundações. Muitos as acompanharam com sua oração. É sinal de esperança cada ação feita pelo irmão. Sabemos que as inclemências do tempo podem voltar a acontecer pois a previsão diz que há probabilidade de mais chuvas na semana, e anuncia o aumento do volume dos rios. Prossigamos na oração pela cidade e pela região do norte de Santa Fé.

 

0
0
0
s2sdefault