Em sua carta no. 24, Graciela também nos conta sobre a recente visita à Província da Espanha e Itália.

Com a segunda parte da visita à Espanha, completei a visita a esta província. Começou em outubro de 2021 na Itália e depois continuou na Espanha em novembro e dezembro e terminou em fevereiro e março de 2022.

Durante a visita, recebemos muitos presentes do Senhor. O encontro na fé, para mim, é um dos mais importantes. Nosso olhar para o mundo e nosso desejo de nos envolvermos com ele é outro. Neste sentido, acho que vale a pena expressar aqui a acolhida que a Congregação na Espanha está dando aos imigrantes que chegam da Ucrânia. Vários de nossos espaços desocupados foram cedidos para acolhê-los, sem esquecer outros imigrantes que já estávamos cuidando antes. O trabalho pastoral com os jovens também é muito animado. E, finalmente, pudemos apreciar o bom processo que a Fundação Educacional Jesuíta está fazendo em seus primeiros anos.

Escrevi uma carta aos irmãos deste país e compartilho com todos eles alguns aspectos:

Você pode sentir as raízes deste Corpo, que veio de lá para se expandir universalmente. Este é um presente que temos que apreciar. Você pode sentir que é a parte mais de meia-idade do Corpo, mas isso não significa que não esteja vivo, alegre e entusiasmado. Seremos capazes de descobrir a beleza, a coragem, a sabedoria e a força da velhice? Penso que este pode ser um bom convite do Evangelho.

Fiquei muito satisfeito que, desde fevereiro, o ciclo de catequeses de quarta-feira do Papa Francisco tenha se concentrado no valor da velhice. Convido-os a procurar por eles.

Graciela Francovig, Superiora Geral

Postagens relacionadas:

 

0
0
0
s2sdefault