Dia 17 de setembro, sábado, 52 alunos do Grau 11 do Colégio das Filhas de Jesus, em Iloilo, viajaram a Dao (agora denominada cidade de Tobias Fornier) acompanhados por seus professores Mariviluz Legayada e Michael Sales, e pelas Filhas de Jesus Emma Quinquero e Georgita Hormillosa, para visitarem as famílias indígenas. Na condução escolar levavam vários materiais para a experiência que fariam durante dois dias.

Esta experiência era um projeto integrado pelas matérias: religiões do mundo, cultura, política, economia e teologia, orientadas pelos professores Marivi, Mike e Georgette. Iriam passar o dia com alguma família. Eram 34 casas no total. Levavam tarefas relacionadas a cada matéria para conhecerem mais profundamente aquela realidade, pois fariam entrevistas. E se puseram a caminho, preparados com perguntas e atitudes.

Chegou a hora do almoço, e os alunos ficaram sem saber bem o que fazer enquanto falavam com suas novas famílias. Por que? Os estudantes levavam sua comida, mas, de parte da família visitada não havia sinal de movimento para preparar o almoço. E se lhes apresentou uma situação: ou oferecer seu almoço à família e ficarem sem comer, ou almoçarem e deixar a família olhando! Todos optaram pela partilha. E foi uma forte experiência, uma revelação, sentir fome realmente.

Para terminar o dia, os estudantes caminharam com as famílias visitadas até a sala do bairro – uns dois quilômetros – onde tiveram atividades de socialização e, finalmente, ofertaram bolsas cheias principalmente de arroz e café, alimento básico daquelas famílias. Fizeram uma pausa para um banho no centro turístico próximo, e depois visitaram o centro de formação da Paróquia de São Nicolau de Tolentino, onde foram recebidos pelos padres.

O jantar foi abundante, mas insuficiente! Não é para se surpreender, pois os alunos estavam compensando as duas refeições principais do dia! Após o jantar o padre Jomar fez com eles o resumo da experiência, e terminaram o dia dando graças a Deus.
O domingo foi maravilhoso com a participação na Eucaristia presidida pelo padre Jomar, e as despedidas... Cada um voltou para sua casa e muitos diziam: “a vida não será mais a mesma”!

Por Mike, Marivi e Georgette fi (Iloilo, Filipinas)

0
0
0
s2sdefault