loader image

“No oitavo dia de cada mês…”

dezembro 7, 2023

A Congregação nasceu, por vontade expressa da M. Fundadora, na festa da Imaculada Conceição.

A festa da Imaculada Conceição é a festa mais antiga da Congregação. Ela nos conecta diretamente às nossas origens:

As primeiras Filhas de Jesus registraram nas Resenhas Históricas os dados que ouviram da Madre Fundadora quando ela lhes falou sobre a inspiração do Rosário: fundar uma nova Congregação….

“Pareceu-me que Nossa Senhora estava repetindo isso em meu ouvido várias vezes. É por isso que vocês sempre me ouviram dizer que ela foi a fundadora.

Visão geral histórica FI

O Pe. Herranz confirma isso nas palavras que dirigiu a eles em Salamanca, em 8 de dezembro de 1871, dois anos depois:

“…sob a proteção de Jesus Cristo e de Maria Imaculada, vêm cultivar os jardins da infância e da juventude…”;

“…a Congregação das Filhas de Jesus que, hoje e com este ato, começa a nascer na Igreja sob a proteção e tutela da Virgem Imaculada, cuja festa hoje celebramos…”;

“…tendo sempre Maria Imaculada como Estrela dos vossos caminhos”.

P. Herranz 7 e 8 de dezembro de 1871

Quando, alguns meses depois, ela preparou o texto das Constituições na base inaciana, Madre Cândida fez alguns acréscimos particularmente significativos:

“…sob a proteção visível e a proteção especial da Imaculada Conceição da Virgem Maria…” (FI 1);

“…lembrando que a nossa Mãe e Padroeira é a Virgem sempre Imaculada” (FI 28);

“No dia 8 de cada mês, em gratidão à Imaculada Conceição de Maria… haverá exercícios práticos de virtudes, depois dos quais a Mãe os exortará à abnegação e às outras virtudes, especialmente a união e a caridade fraterna” (FI 18).

Ele fala de Nossa Senhora como nossa Mãe. Fá-lo a partir de uma relação de amor, ternura e confiança. A resposta de Maria é um dado adquirido para ela. É neste sentido que “viver”, “ser”, “colocarmo-nos sob o seu manto” ou as invocações com que abre a maior parte das suas cartas. Tudo se resume a um ato de confiança.

A Imaculada Conceição é uma presença que une a comunidade das Filhas de Jesus, que cria comunhão. Ela é também uma companheira, uma ajudante na vida, especialmente nos momentos difíceis, quando se experimenta mais vivamente a própria pobreza.

Mas, acima de tudo, Maria Imaculada conduz-nos a Jesus. Ela é a nossa intercessora junto do seu Filho para todas as coisas boas. Ele ajudar-nos-á a participar nos mistérios da vida de Cristo e a abrir-nos à graça que deles brota. É um Modelo, um Caminho para a nossa identificação com Jesus. Maria ensina-nos a ser “verdadeiras Filhas de Jesus”, segundo a conceção espiritual da Madre Cândida.

Ser Filhas, parecer-se com Jesus, ser verdadeiras… Este é o desejo da Madre Cândida para ela e para nós. Para alunos de escolas. Para os leigos com quem ele interage e para aqueles que são atraídos por sua vida. Para nos levar a Jesus, seu Amor e sua Paixão.

É uma questão de comemorar, todo dia 8 de dezembro – o primeiro dia de nossa existência – com sentimentos de gratidão à Imaculada Conceição e com o desejo de sermos fiéis ao nosso compromisso religioso: sermos “verdadeiras Filhas de Jesus”.

Onde é que a sua devoção a Maria o leva? Aonde o seu amor por Santa Cândida o leva? A que Nossa Senhora o convida nesta festa da Imaculada Conceição? Que nós, a Família da Madre Cândida, nos encontremos juntos, de mãos dadas, aos pés de Jesus e, como verdadeiros filhos, possamos dizer: “Eis-nos aqui, envia-nos”.

FELIZ 8 DE DEZEMBRO! FELIZ DIA DA FESTA DA IMACULADA!

Se quiser saber mais sobre a Imaculada Conceição em nossa tradição, você pode ler em nossa Biblioteca de Recursos “A Imaculada Conceição na experiência das Filhas de Jesus”. Esta é a conferência ministrada por Inés Laso como Superiora Geral, no encerramento do Ano Jubilar para a comemoração do 75º aniversário da morte de M. Cândida. A morte de M. Cândida. A partir dele, extraímos esses dados.

Relacionados