loader image

JMJ 2023 na Província da América Andina

agosto 23, 2023

No período que antecedeu a Jornada Mundial da Juventude 2023 (JMJ), organizámos e encorajámos os jovens de cada país e as suas diferentes comunidades locais, acompanhados por irmãs e leigos, a pensar em formas de viver “de perto à distância o grande evento da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023.


Esta moção, que nos foi dada pelo II Encontro Internacional de Jovens, foi moldada de acordo com as circunstâncias dos nossos tempos, lugares e pessoas. Criámos um formulário Google para conhecer e divulgar propostas, incentivando os jovens a viverem as JMJ em qualquer lugar. A surpresa foi grande porque foi possível em alguns lugares, quase simultaneamente, estar a viver este evento, e até, em alguns casos, ter a oportunidade de viver parte das actividades centrais da JMJ juntamente com a diocese do lugar onde nos encontramos.


Estas são as experiências por país que tiveram lugar no fim de semana de domingo, 5 e 6 de agosto.


Na Colômbia, viveu-se a partir da animação através das redes sociais e, entre os jovens ligados à Congregação, das comunidades de fé e ex-alunos do Colégio, uma partilha adicional das experiências dos jovens que tiveram a oportunidade de estar em Lisboa no dia. Para o efeito, foi preparado um vídeo para partilhar e incentivar a seguir o evento.

Tencionam organizar um encontro pós-JMJ num futuro próximo para partilhar experiências e projetar o caminho da pastoral juvenil nesse país.


Em Bolíviauniram-se nas casas das irmãs Em cada local, convidou os jovens e, uma vez reunidos em cada casa, passaram algum tempo em contacto uns com os outros. também por Zoom e, assim, sentirmo-nos como uma única família de Jovens FI, unidos no Espírito de Jesus, num momento especial de uma jovem Igreja universal.


Na Argentina, vivemos a experiência em três das nossas presenças e através do grupo de WhatsApp ligados como um país. Este grupo está ativo e é o resultado do 1º Encontro Internacional de Jovens que realizámos em 2021. Através deste meio, divulgámos ideias e propostas para viver a JMJ localmente e até fomos encorajados a convidar a Juventude FI da Argentina para um encontro na nossa casa em Córdoba.


A partir das nossas presenças em Villa Ocampo (Santa Fé), La Plata (Buenos Aires) e Córdoba, tivemos encontros com jovens e experiências locais com a paróquia e a diocese.

Em La Plata, organizaram-se para viver a JMJ com um momento de encontro e adoração com a Pastoral Juvenil Diocesana, na noite de sábado, dia 5.

Em Villa Ocampo, juntamente com a paróquia, partilharam a vigília nocturna até à missa final com o Papa.

Em Córdoba, a partir da Arquidiocese, um grande grupo de jovens de diferentes localidades, acompanhados por animadores de juventude e outros colaboradores, puderam começar o sábado, dia 5, com uma Eucaristia presidida pelo Arcebispo, Ángel Rossi SJ. Em seguida, tivemos um tempo de reflexão e uma peregrinação urbana que terminou no Seminário Maior de Córdoba. Aí vivemos a transmissão da Vigília ao mesmo tempo. Uma vez terminado o programa da JMJ organizado pela arquidiocese, as Filhas de Jesus organizaram um encontro com os jovens na nossa casa, na Mãe de Deus, para continuar a vigília até às primeiras horas da manhã de domingo.

Vivemo-la alternando momentos diferentes: dinâmica, recreio, reflexão, adoração, até
juntar-se a todos os jovens peregrinos em Lisboa para a missa de encerramento com o Papa Francisco. O encontro culminou com um delicioso pequeno-almoço na sala de jantar e, na capela da casa, um gesto de envio missionário baseado no carisma da Madre Cândida.

Na Venezuela, embora não haja presença física das Filhas de Jesus, o carisma está muito vivo e presente. A Congregação, num momento da história do país, lançou as suas sementes. Entre elas, o contacto com um jovem de referência. Samuel Cortesmembro da Asociación Civil Familia Madre Cándida Associação CivilEle encoraja os jovens com todas as ideias e propostas que lhe enviamos para partilhar na sua realidade local, sempre aberto e disponível para iniciativas, neste caso, para viver a JMJ. Para além de encorajar os jovens venezuelanos a seguir os acontecimentos centrais da JMJ através das redes, partilhou connosco que um jovem estudante de medicina, antigo aluno da nossa escola Cándida María de Jesús ‘Fe y Alegría’ , tiveram a oportunidade de viajar e viver a experiência das JMJ em Lisboa.


E assim, além das distâncias geográficas, Argentina, Bolívia, Colômbia e Venezuela, unidos em espírito como uma só família, como Filhas, filhos, irmãs e irmãos, vivemos esta JMJ, assim como Deus, no carisma de M. Cândida, nos chama, nos reúne e nos envia. Cândida nos chama, nos reúne e nos envia.


É bom percorrer o tempo anterior no nosso coração e, recordando o processo que vivemos, dizer ao Senhor, juntamente com a nossa Mãe Maria, que o “Ide… Vamos” que recebemos delas nos diz hoje: “Coragem, sem pressa, mas sem pausa, ide, sem demora”.


Pouco a pouco, estamos a decifrar estes apelos, a dar passos na pastoral juvenil como uma só Província, e isso dá-nos alegria e força. Não se trata de números, mas de pessoas concretas e do que podemos criar juntos, porque Deus está presente naquilo que podemos fazer, sendo todos nós agentes pastorais de outros jovens.


É aqui que nos encontramos e continuamos a contar com as vossas orações.

Celina García, FI

Relacionados

四旬期第 3 主日

上帝对子民的爱 上帝对子民的爱 从本主日的第一篇读经开始,我们就进入了教皇的2024 年四旬期文告。 我是耶和华,你们的神,曾将你们从埃及,从为奴之地领出。"这是摩西在西奈山上被授予的"十诫"的开篇(出埃及记 20:2)。...