loader image

1º Domingo da Quaresma

fevereiro 17, 2024

O deserto, um convite para crescer em liberdade

Continuamos a jornada da Quaresma com a mensagem do Papa Francisco.

Quando nosso Deus se revela, ele comunica liberdade. Ela não se esgota em um único evento, pois amadurece ao longo do caminho.

Assim como Israel no deserto ainda carrega o Egito dentro de si, também hoje o povo de Deus carrega laços opressivos dentro de si que precisa decidir abandonar. Percebemos isso quando nos falta esperança e vagamos pela vida como em um deserto desolado, sem nenhuma terra prometida para caminharmos juntos. (Ex. 20,2)

O próprio Jesus foi conduzido pelo Espírito ao deserto para ser testado em sua liberdade. Deus não quer súditos, mas filhos. Na Quaresma, encontramos novos critérios de julgamento e uma comunidade com a qual podemos embarcar em um caminho que nunca teríamos percorrido antes.

Mais terríveis do que o Faraó são os ídolos, e podemos considerá-los como a voz dele em nós. Sentindo-se onipotente, reconhecido por todos, tirando vantagem dos outros, todo ser humano sente a sedução dessa mentira.

Podemos nos apegar ao dinheiro, a determinados projetos, ideias, metas, ao nosso cargo, a uma tradição e até mesmo a algumas pessoas. Essas coisas, em vez de nos galvanizar, nos paralisarão; em vez de nos unir, elas nos colocarão uns contra os outros. Os ídolos nos tornam mudos, cegos, surdos e imóveis para aqueles que os servem.

Os pobres de espírito estão abertos e dispostos; eles são uma força silenciosa que cura e sustenta o mundo. Jesus é um desses últimos.

Da Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma de 2024

Pensar e orar:

  • Quando Deus se revela, ele comunica liberdade. Como Deus está me libertando?
  • Percebemos isso quando não temos esperança e vagamos pela vida. Que laços tiram minha esperança e me fazem vagar pela vida?
  • Na Quaresma, encontramos novos critérios de julgamento. Olhando para Jesus, que novos elementos de julgamento ele descobriu para você?
  • Mais terríveis do que o Faraó são os ídolos … Que ídolos me paralisam? Examine os nomes do Papa, há algum que o tente?
  • Os pobres de espírito são uma força silenciosa que cura e sustenta o mundo. Você conhece pessoas que são essa força silenciosa que cura e sustenta o mundo? Observe-os, o que fazem, como reagem, como se relacionam uns com os outros e com a dificuldade…. Ore por eles e deixe-se contagiar por sua pobreza de espírito.

Relacionados