loader image

Desde o Curso de Renovação 2023. Alguns dias com as Constituições

outubro 6, 2023

Para as Filhas de Jesus, atualizar-se, retomar nossa vida e nossa vocação não pode prescindir de um tempo dedicado às Constituições. Por esta razão, foram-nos concedidos alguns dias de paz e tranquilidade para este efeito, acompanhados de Clara Echarte FI. Clara recordou-nos isso mesmo, na leitura das CFI, podemos utilizar dois caminhos, o carismático e o genético. A primeira via de acesso seria partir do que está em primeiro lugar na nossa intenção (Cfr. CFI 4), ou seja, a união, o governo e o bem estar (partes VIII-X) e uma segunda, a partir do início da vida como filhas de Jesus, a admissão e o início da formação. Nesta ocasião, optaremos por esta segunda via.

As Constituições, para as Filhas de Jesus, não são um livro qualquer, mas é o documento aprovado pela Igreja, que confirma o carisma e a missão da Madre Cândida como um caminho possível para vivermos o Evangelho. Por isso, Clara insistiu na necessidade de lhes tirar o pó, de os tirar das prateleiras e de os tornar companheiros de viagem.

Ficámos muito felizes e gratos por Clare nos ter possibilitado fazer esta revisão e reconsideração das Constituições, com tempo de silêncio para leitura espiritual pessoal e reflexão em grupos. Pudemos partilhar as novidades, as dúvidas e os sublinhados que surgiram em cada parte. Gostaríamos de sublinhar que nos apercebemos mais uma vez, com grande gratidão à Madre Cândida e às irmãs que, com tanto cuidado e ousadia, adaptaram as Constituições aos desafios que surgiram com o Vaticano II, que a linguagem e a lógica interna dos nossos CFI são os Exercícios Espirituais implantados. Não são regras, mas a nossa vida no Espírito. Felizmente, ainda teremos mais alguns dias, dedicados a aprofundar as últimas três partes.

Por outro lado, tivemos a alegria de participar na vigília Together do Sínodo sobre a Sinodalidade. Uma experiência ecuménica bela, simples e profunda que nos faz sentir que o caminho da paz e da comunhão é possível.

Depois do Sínodo, gostaríamos de vos dizer que tivemos um dia de reflexão com a Ir. María José Gay, Directora Geral das Irmãs Carmelitas Missionárias Teresianas. Com ela, tivemos um dia para conhecer a contribuição da vida religiosa através da UISG e da USG para o Sínodo. Pudemos sentir a palpitação da Vida Religiosa perante a sinodalidade, sentimos esperança naquilo que somos na Igreja, mas acreditamos que, como vida consagrada, precisamos de estar mais abertos aos outros, especialmente aos leigos.

Relacionados